Sheela Na Gig e o poder feminino

O que essa imagem peculiar, que pode até lembrar uma carranca, tem a ver com poder feminino? 

Sheela Na Gig (para nós, no português soa como Xiila Na Guii) é uma representação de uma figura feminina abrindo com as mãos sua vulva avantajada. Ela é encontrada entalhada em pedra, no alto de várias construções da Irlanda, inclusive em algumas igrejas, onde sua função era afastar o mal e proteger.

As mais de 100 representações de Sheela Na Gig espalhadas pela Irlanda são medievais, mas há evidências que apontam para uma existência muito anterior à esse período. 

Acredita-se que originalmente tenha sido a representação de uma deusa da fertilidade cultuada  em áreas rurais não só da Irlanda, mas também de outros países como o País de Gales, a Escócia, a Inglaterra, a França, a Espanha e a Itália.

É comum ouvir falar que agricultores faziam oferendas a elas aqui na Irlanda para garantir o sucesso da colheita e obter proteção de suas propriedades e famílias. 

Hoje em dia, esses poderes de fertilidade e proteção atribuídos às Sheela Na Gig tem sido reforçado por artistas irlandesas com seu projeto de empoderamento feminino, ao colocar versões dessas figuras feitas em argila em pontos estratégicos aqui do país.

Foto da arte do Project Sheela no Istagram, colocada na parede de um prédio onde funcionava uma “Magdelene Laundry“, para celebrar a memória das mulheres que sobreviveram aos constantes abusos sofridos durante sua passagem por essas isntituições, locais que deveriam ter sido abrigos seguros para mães solteiras e seus bebês

Uma forma muito comum de acessar o poder da figura é tocar na pedra onde a imagem está entalhada. Quando eu visitei o Hill of Tara (o local de coroação dos antigos reis celtas) eu toquei numa delas, que estava numa pedra do local, já bem gasta. 

Foi uma experiência muito legal, como se eu estivesse mantendo a história viva porque agora aquilo fazia parte da minha memória! 

Uma vulva incomoda muita gente, uma vulva grande incomoda muito mais

Essa figura que pode ser um pouco incômoda para algumas pessoas (tanto que várias delas foram destruídas por padres aqui na Irlanda) tem muito a nos dizer sobre a sociedade, e até como nós mesmas mulheres, lidamos com certos simbolismos.

É no mínimo interessante pensar que, pelo mundo afora, existem várias obras de arte onde se vê pênis expostos, e que isso é encarado com naturalidade,mas que quando se trata de uma vulva grande e aberta, o comportamento das pessoas muda. 

E aqui, o mais interessante é que se trata de um vagina estilizada, que nem é tão realista quanto os pênis de esculturas.

Acredito que por conta da vasta e longa influência do Cristianismo acaba sendo muito fácil, inclusive para nós mulheres, associar vulvas com a dor e o sofrimento, tanto do parto quanto das cólicas menstruais, esquecendo que essa pode ser uma fonte de forças criadoras e por isso, de poder.

Dá para acessar esse poder feminino que a Sheela Na Gig representa?

É possível acessar e criar um contato constante com o poder feminino dessa representação simbólica sim.

Eu tenho diferentes sugestões do que fazer:

Meditação de conexão com poder feminino

Você pode fazer uma meditação diária de conexão com essa imagem, mentalizando ela com os olhos fechados, colocando sua atenção plena na área genital,refeletindo sobre como você pode acessar a força que vem dessa energia de criação. Se permita sentir essa força e se abra para o que ela traz ou mostra à você.

Caso você não tenha útero, também pode usar sua atenção plena para identificar em quais outras partes do corpo sente ressoar esse poder de criação.

Pode colocar uma música para tocar, acender um incenso ou usar óleos essenciais enquanto faz isso. Escolha a música e o aroma de acordo com sua intuição: o que faz você se sentir empoderada?

Meditação de conexão com proteção da Mãe Terra

Você pode fazer uma meditação relaxante visualizando a si mesma sendo envolta e protegida pela própria Sheela Na Gig, como se a vulva dela fosse na verdade uma caverna aconchegante e segura, onde você está protegida, aquecida e cuidada.

Criando a sua própria representação de Sheela Na Gig

Você pode criar uma pequena cerimônia, fazendo do ato de criar a sua própria Sheela Na Gig uma forma de conexão com seu poder feminino e criativo.

Quando eu faço esse tipo de atividade, eu gosto de acender velas aromáticas ou usar óleos aromáticos no difusor de ambiente, que evocam o tipo de clima que eu quero trazer para o local.

Daí, você pode inventar bastante:

  • fazer um desenho em papel, em preto e branco ou colorido; 
  • fazer uma arte em baixo relevo entalhada em argila;
  • fazer um desenho ou pintura digital;
  • fazer uma arte entalhada em madeira; fazer um bordado

Criar a sua própria Sheela Na Gig ou se conectar à ela por meditação/visualização, não é apenas um ato de conexão com o poder feminino, mas também uma forma de manter viva e passar adiante essa forma de expressão do poder criador feminino que nem mesmo a Igreja conseguiu destruir ou esconder.

Espero que tenha gostado deste post e que você possa curtir essa experiência de conexão com seu poder feminino!

Uncategorized

Bruxa Asgard Visualizar tudo →

Atriz, Jornalista, Professora e Tradutora. Bruxa eclética, trabalho com tarot e radiestesia. Podcaster do Bruxas em Dublin e Aquariana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: